O MELHOR CACHORRO DO MUNDO, SE FOI.





Olá, seres que respiram.
   
    Dedico este post aquele que foi muito importante na minha vida. Desculpe-me pelas palavras tristes que iram surgir a seguir neste blog e talvez você não entende o sentimento por trás de cada palavra. Se alguma palavra estiver errada, releve. Ok? Estou chorando. O que houve autora? 
    Estou chorando por ser o mês do meu aniversário e todas as coisas ruins estarem acontecendo justamente nestes 31 dias. Por segunda-feira completar 18 anos e saber que sentirei um imenso vazio. A maioria dos jovens estaria organizando uma puta festa, eu mesma anos atrás disse que iria comemorar como se não houvesse o amanhã. Então o tão esperado dia está para chegar... E irá ter o amanhã. Estou chorando pelo motivo principal deste post aqui. Ah vocês são espertos! Já devem ter sacado que é algo relacionado a cachorro pela foto ali em cima e que perdi ele pelo título. É dedicado ao meu amado cachorro, sim. O perdi está semana. Ô céus! Dói profundamente e imensamente. Não sei lidar com perdas e muito menos lidar com a perda de alguém que esteve toda a infância comigo, mais de 13 anos ao meu lado me amando pelo que sou e não pelo que luto bravamente para ser. Provavelmente o povo de exatas está calculando a idade que o ganhei e o povo de humanas está chorando junto comigo. Toda a minha infância tem um fragmento da presença dele, uma história e rotina.
    Para aqueles que nunca tiveram um cachorro, não iram entender a dor da perda. Mas deixe-me tentar explicar o que o Shake representou na minha vida, na minha família. Quando eu estava triste, ele estava lá. Eu o abraçava e chorava de soluçar como se fosse o fim do mundo, ele me olhava triste e ficava ao meu lado esperando passar, mostrando-me que não era o fim. Não me fazia perguntas, não questionava. E calados, ok? Eu sei que ele era um cachorro! Mas creio que se ele pudesse dizer algo não diria, apenas deitaria no meu colo como sempre fazia e deixaria eu ter o meu momento. Ele esteve ao meu lado quando eu jurava de pé junto não precisar de alguém. Pulava, brincava e roubava minha comida descaradamente nos momentos de euforia e alegria extrema. Ô céus! Ele sempre estava feliz. Não importa se eu passasse o dia inteiro fora e sem vê-lo, se chegasse estressada em casa por bobagem e não falasse com ele, ou se não tivesse muito tempo para brincar. Ele estava sempre feliz quando me via, por mais que eu não valorizasse muito a sua presença muitas vezes. Provava-me sempre que me amava demais para se importar com minha falta de tempo, minhas mancadas e dias sombrios.

Nossa! Ele se foi... Sempre temi este dia, e chegou. Eu o quero de volta! Por favor!

    E por me amar demais, amar minha família... Dedicou a vida inteira a nós. Uma vida de brincadeiras, trapalhadas, travessuras, pulos e latidos. Uma vida de sorvete de flocos nos fins de semana, o seu preferido. Uma vida com medo de fogos de artificio, odiar tomar banho e gatos. Uma vida de ciúmes quando aparecia crianças, de beijos molhados e lambuzados. Uma vida de pelos jogados pela casa que quase matavam a sua vó do coração. De xixi no lugar errado para chamar atenção e de sorrisos quando recebia cafune.

    E aqui vai uma carta que ele nunca irá ler, mas que precisa ser criada e eternizada.

    Querido, Shake. Saiba que seu nome é por você ser marronzinho e me lembrar Milk Shake de chocolate. Não por William Shakespeare, afinal você nunca foi romântico com suas paqueras pelo portão de casa ou voltas no quarteirão. Saiba que eu preciso escrever o quanto estou sentindo sua falta, porque está sendo difícil demais. Você esteve presente em toda a minha infância, adolescência. Aguentou firme minhas crises de existência, meus momentos de egoísmo e maluquices. Aguentou-me cantando pela casa desafinada com o som no último volume, aquelas músicas de doido que para você deve ser apenas barulho. Desculpe pela minha voz, e por dançar esquisito. Você roubou tantas vezes minha comida, meu sorvete. Comia rapidamente e voltava a me perseguir com aqueles olhos de cão abandonado até eu dar mais comida e acabar quase não comendo nada. Descarado! E agora, não será mais a mesma coisa sem você. Os potes de sorvete pareceram grandes demais para uma pessoa só, a minha casa parece grande demais sem você, a minha vida também. Você foi um cachorro muito mal, não me ensinou a viver sem sua presença. E agora, volto para sem ter você me esperando. Agora existe um enorme buraco em minha vida onde você costumava estar. Ah você me conhece, sou coração mole. Eu choro mesmo! E estou chorando pelas milhares de lembranças que rondam minha mente e por saber que não irei mais criar lembranças com o maluco do Shake. Toda vez que entro em casa e não ouço seus latidos, sinto ainda mais sua falta. Toda vez que saiu de casa e não grito “Tchau, Shake” sinto ainda mais sua falta. E caso esteja me ouvindo (estou escrevendo e falando em voz alta) Ah Shake, se estiver vendo o modo que estou chorando agora, por favor, não se sinta mal. Apenas fique bem, porque você foi a melhor coisa que ganhei e foi o melhor cachorro que poderia ser. Você fez o seu papel nesta terra, e pode ir... Apesar de eu querer ter tido mais tempo. Mas se estiver me ouvindo lembre-se do que te disse dois dias antes de você partir, ok? Lembre-se da nossa conversa rápida porque parecia uma despedida e comecei a chorar feito maluca na sua frente. Lembre-se e tenha a certeza que não importa onde você esteja e como esteja, estarei te amando. Você foi o melhor cachorro do mundo para mim, estou com saudades. Saiba que nada mais será o mesmo sem você, e tudo foi melhor com você. Mas iremos ficar bem, todos nós.

Com amor, Mi.
Para o seu amado cachorro, Shake.


Obrigado por me ouvir (Ler) leitor. Fique bem.

Milena Oliveira

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

2 comentários:

  1. Te entendemos flor o nosso também morreu pegamos ele bebezinho é difícil parece que a gente perdeu um pedaço da gente! Mais melhoras. ♥
    Beijos
    yeahvouarrasar.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela compreensão, vocês são uma fofa e o blog de vocês é digno de ser invejado. Realmente, é um pedaço de nós que se vai e não dá para ser substituído. Mas espero melhorar logo e que está dor se transforme em apenas saudade, uma saudade que doí um pouco a cada dia... Obrigada novamente pelo carinho, um grande abraço.

      Excluir