É ABUSIVO. ISTO IMPORTA?



Olá, seres que respiram. Como vai?


    Você que está lendo, já teve um relacionamento abusivo? Isto nada mais é do que uma relação onde predomina o excesso de poder sobre o outro. Quando o parceiro tenta dominar, ter você sobre controle o tempo todo. Este tipo de comportamento pode muito bem ser mascarado pelo clichê do ciúme. Ele inicia de modo sutil, mas rapidamente ou aos poucos ultrapassa os limites causando danos. Geralmente, estamos tão apaixonados que perdoamos diversas situações. Estamos tão apegados que ficamos cegos sobre as atitudes do parceiro. Aos poucos vamos cedendo, perdoando e evitando todas as possíveis e minúsculas coisas que podem encadear uma briga feia. E quando percebemos, nos afastamos da família, amigos e deixamos de ser quem somos para ser quem ele quer que a gente seja. Isto é amor? Paixão? Ou o ápice da carência por não ficar sozinha de novo?
    Fechamos nossos olhos, enxergando só o que queremos. Mascaramos as coisas, invertendo a realidade. Pois se a gente for enxergar tudo, vai ser uma droga admitir que nos apaixonamos por um babaca qualquer. Não importa se ele grita sempre que está com raiva e te assusta, não é? Ele só está com raiva, cada um lida de uma maneira diferente. Não importa se ele soca a parede no ápice da fúria, e te faz sentir como se tivesse te socado. Ele não te socou, jamais te machucaria. Só está descontando a raiva! Não importa se é extremamente ciumento, não é mesmo? Só está cuidando de você, não quer te perder. Não importa se te proíbe de vestir aquele short que você gosta de usar. Ou aquela roupa colada que valoriza seu corpo. Ah, normal. Atrai muitos olhares, não tem necessidade. Não importa se ele sai e bate à porta quando você não concorda com ele, deixando-a falar sozinha. Ele sempre volta, sempre volta arrependido. Não importa se te deixa esperando por horas. Sempre tem uma boa desculpa, sabe a coisa certa a ser dita no momento certo. Ah, que isso! Não importa se ele faz alguma bobagem e você chora baixinho em seu quarto para seus pais não notarem. Afinal pelas manhãs ele te faz sorrir, e se colocar na balança os momentos bons e os ruins... Os ruins iram ganhar. Mas não importa, né? Os bons são bons demais, e vale por dois ruins. Não interessa o fato dele nunca entender, enquanto você sempre o compreende. Ou o modo que sempre esquece algo importante seu, enquanto você tem decorado até o mapa astral dele. Não importa se teve aquele dia que ele segurou tão forte o seu braço que as marcas dos dedos ficaram por dois dias. Ou o jeito que ele odeia quando estão caminhando e você sem perceber acaba olhando para algum cara que está perto. Ou aquele dia que era especial, e ele simplesmente foi jogar futebol. Não importa se ele gasta a grana toda com jogos e não vai te ver nos fins de semana. Não importa se ele não te elogia como antes, e te faz se sentir feia por isto. E principalmente, não importa os outros milhares motivos que existem e não foram citados.
    As pessoas ao seu redor não entendem como você consegue suportar este relacionamento instável, autodestruidor. No fundo, nem mesmo você entende. Mas como iriam entender? Se os bons momentos só acontecem quando as luzes do teatro são apagadas e o público vai embora. O modo que ele dorme acariciando seu cabelo, conta seus segredos mais íntimos corando de vergonha, chora sempre que fala dos pais, solta uma risada gostosa quando você conta uma piada boba. Sim, ele ri das piadas. Ele faz chá para você, mesmo odiando chá. E te beija sempre com os olhos fechados. E são esses pequenos motivos que te fazem persistir, ignorar algumas coisas. E você gosta tanto, que só vê os bons momentos.
    Mas está errada. Isso tudo importa, sim! Não dá para viver deste modo, não tem como continuar com um relacionamento destes. Precisa colocar um ponto final, o amor não é assim. Não tem que ser deste jeito, caminhando em ovos todos os dias. E vai ser difícil sair deste mar de apego, abrir os olhos e enxergar a verdade. É abusivo, sim! E você precisa cair fora logo. 

Você merece mais, todos nós merecemos.


Com amor, 
Mi.

Milena Oliveira

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Um comentário:

  1. Hello ! just an invitation to join us on "Directory Blogspot" to make your blog in 200 Countries
    Register in comments: blog name; blog address; and country
    All entries will receive awards for your blog
    cordially
    Chris
    http://world-directory-sweetmelody.blogspot.com/

    ResponderExcluir